Como saber se seu cão está com catarata?

catarata cao

Como saber se seu cão está com catarata? O que fazer se ele estiver?

A catarata é uma doença bastante comum, e tem como principal sinal clínico a opacidade ocular (olho esbranquiçado).

Entenda como é a classificação da catarata, quais as raças mais predispostas e como buscar o tratamento adequado.

O que é catarata?

A catarata é uma doença que leva à opacidade não fisiológica da lente do olho, deixando-o mais esbranquiçado e bloqueando assim a passagem de luz. Pode afetar apenas um olho (unilateral) ou  ambos os olhos (bilateral).

A catarata senil aparece em todas espécies domésticas e afeta animais com mais de 8 anos de idade. Em cães, a catarata é uma das causas mais frequentes de perda da visão. A catarata em cães deve ser diferenciada da Esclerose nuclear.

Catarata ou Esclerose nuclear?

Diferente da catarata, a esclerose nuclear trata-se de uma condição fisiológica/normal da lente, e está relacionada com a idade (cães com mais de 7 anos de idade). Embora esta condição cause uma certa confusão entre as pessoas, pois também leva à opacificação da lente, a esclerose nuclear não não causa alterações significativas na condição visual, ou seja, não provoca perda da visão.

Por isso, é importante que seu cão ou gato seja avaliado por um médico veterinário oftalmologista em uma clínica veterinária de qualidade. Este profissional realize os exames e testes necessários, diferenciando corretamente essas duas alterações.

Como a catarata é classificada e quais raças de cães mais predispostas?

A catarata pode ser classificada levando-se em consideração diferentes parâmetros, entre eles a idade do cão  no momento do aparecimento da doença (congênitas, do desenvolvimento – juvenil e adulta, e  senil), estágio do desenvolvimento (imatura, madura, hipermatura) e etiologia (hereditárias, nutricionais, tóxicas, metabólicas e traumáticas).

Algumas raças de cães possuem predisposição para a doença, sendo classificada como catarata hereditárias, e são elas: Poodle; Pastor Alemão; Cocker Inglês e Spaniel Americano; Golden e Labrador Retriever; West Highland White Terrier; Schnauzer miniatura.

Ainda quanto a etiologia da catarata, os cães de qualquer idade podem desenvolver a doença,  e os motivos mais comuns são: Traumas; Alterações nutricionais;Alterações congênitos; Doenças metabólicas / endócrinas (diabetes mellitus)

A catarata em gatos ocorre com menos frequência e está relacionada principalmente com o envelhecimento, inflamações intra-oculares crônicas, traumas.

Quais as consequências?

A principal consequência causada pela catarata é a perda da visão, mas outras alterações oculares também podem oorrer, entre elas: uveíte induzida (inflamação), glaucoma secundário (causando o aumento da pressão no olho), luxação da lente.

A perda da visão, faz com que o cão tenha dificuldades para se locomover, principalmente em locais desconhecidos, passear, subir e descer escadas e degraus, e até mesmo para encontrar o comedouro e bebedouro.

Com a perda da visão, a grande maioria dos cães tendem a ficar mais quieto no início, e os tutores irão perceber que seus companheiros estão menos ativos. Neste momento, é preciso redobrar a atenção e os cuidados com os cães afetados por essa doença, principalmente nas escadas, degraus e piscinas.

Tratamento da catarata

O único tratamento efetivo para catarata é a remoção cirúrgica. Algumas técnicas podem ser realizadas, mas atualmente a facoemulsificação com colocação de lente intraocular é a técnica de escolha devido às vantagens em relação a outros procedimentos.  

Como evitar e/ou prevenir a catarata?

Não existem medidas preventivas para catarata, mas algumas condutas podem diminuir a incidência da doença, como: castrar animais que apresentam catarata hereditária e raças com predisposição ao desenvolvimento da doença; cães com suspeita ou diagnóstico de diabetes mellitus devem ser levados a um médico veterinário endocrinologista para fazer o acompanhamento e tratamento corretos.

Por isso, é de extrema importância realizar visitas periódicas a um médico veterinário, pois desta forma as doenças podem ser mais precocemente diagnosticadas e tratadas.

Se seu cão apresentar opacidade ocular ou alteração na visão, procure um médico veterinário oftalmologista, pois quanto antes for realizado o diagnóstico melhor será o planejamento terapêutico do seu companheiro.

Recomendado para você:

Comentários

comentários

Add Comment

Required fields are marked *. Your email address will not be published.